Olhares

20 junho 2008

Estados de Espírito...


O sono teima em não chegar, apesar do corpo cansado, nem o longo banho que tomei me trouxe o tão desejado sono... continuo aqui, incapaz de me ir deitar.

A cama está fria e vazia, como muitas outras noites, mas hoje é diferente... hoje sei que ela é só minha!

Peguei no meu velho caderno de poemas e recuei no tempo, há tantos anos que o escrevi e de novo os mesmos sentimentos se instalam, me invadem a alma...

Ao fundo uma voz de timbre frágil canta "rema, rema", mas hoje apetece-me apenas ficar aqui à tona de água como que a pairar, "rema, rema, rema" teima esta voz em cantar-me... "tanta lágrima, tanta lágrima"

Volto aos velhos poemas e alguns lembram-me de ti, sim! de ti que nem sonhava conhecer quando os escrevi... "creo que visto una luz al otro lado del rio"




posted by Teardrops at 03:59 2 comments

17 junho 2008

Sei Lá...



Sei lá querido, se hei-de aceitar

esse ramo lindo e fresco de camélias a glosar

no encanto do verso arabesco...?


Sei lá, amor...

tenho é saudades do teu corpo,

beijo desenfreado e enroscado,

pecaminoso de vermelho

por entre flores do horto,

rosa, tulipa ou cravo,

reluzo no teu espelho...


Sei lá, Amor...

deito-me contigo em cetim

e acordo rosa do teu jardim!


Em tempos, deixaram-me este poema numa caixa de comentários.
Desconheço o autor, por isso não o nomeio... já não sei, mesmo, quem mo deixou...

Na altura guardei-o, por achar que merecia ser publicado...

E hoje, sei lá, apeteceu-me...


posted by Teardrops at 00:20 2 comments

05 junho 2008

Receita de jovialidade



"Deita fora todos os números não essenciais à tua sobrevivência.
Isso inclui idade, peso e altura.
Deixa o médico preocupar-se com eles.
É para isso que ele é pago.
Frequenta, de preferência, amigos alegres.
Os de "baixo astral" põem-te em baixo.
Continua aprendendo...
Aprende mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa.
Não deixes o teu cérebro desocupado.
Uma mente sem uso é a oficina do diabo.
E o nome do diabo é Alzheimer.
Curte coisas simples.
Ri sempre, muito e alto.
Ri até perder o fôlego.
Lágrimas acontecem.
Aguenta, sofre e segue em frente.
A única pessoa que te acompanha a vida toda és tu mesmo.
Mantém-te vivo, enquanto vives!
Rodeia-te daquilo de que gostas: família, animais, lembranças, música, plantas, um hobby, o que for.
O teu lar é o teu refúgio.
Aproveita a tua saúde;
Se for boa, preserva-a.
Se está instável, melhora-a.
Se está abaixo desse nível, pede ajuda.
Não faças viagens de remorso.
Viaja para o Shopping, para a cidade vizinha, para um país estrangeiro, mas não faças viagens ao passado.
Diz a quem amas, que realmente os amas, em todas as oportunidades.
E lembra-te sempre de que:
A vida não é medida pelo número de vezes que respiraste, mas pelos momentos em que perdeste o fôlego:
de tanto rir...
de surpresa...
de êxtase...
de felicidade..."

"Há pessoas que transformam o Sol numa simples mancha amarela, mas há também as que fazem de uma simples mancha amarela o próprio Sol"


Pablo Picasso
Este espaço já fez um ano!!! Foi no passado dia 2 e nem eu dei por isso... um ano passa a correr, o tempo voa, desaparece... tanta coisa mudou num ano, neste ano... este mundo é feito de mudança, já dizia o poeta...
A todos os que aqui vêm, deixo-vos hoje, especialmente, um beijo!
posted by Teardrops at 16:31 6 comments