Olhares

23 julho 2008

Simplesmente, porque hoje me apetece...



Abre as Asas e vai!
Ninguém merece.
Nem tu, nem eu!
Ninguém!!
Como um pássaro que vai
Quando uma porta se abre
Não olhes para trás e vai depressa
Como a noite quando cai
Abraçando a cidade
Deixa simplesmente que aconteça
Abre as asas e vai
Das tuas asas as minhas também
Abre as asas , eu fico bem
Como um barco que se afasta
De uma das margens do rio
Não há um só lado na vida
Quando um beijo já basta
Corpo quente em corpo frio
Deixa que aconteça a despedida
Abre as asas e vai
Das tuas asas as minhas também
Abre as asas , eu fico bem
E que a despedida
Seja só o recomeço
Livre asa solta
Voa alto, eu não te esqueço
Abre as asas e vai
Das tuas asas as minhas também
Abre as asas , eu fico bem
Polo Norte

posted by Teardrops at 11:36 1 comments

14 julho 2008

Está quase...



Os trabalhos estão a apertar, na recta final, na sua fase melhor e pior… melhor, porque se antevê o fim, a pausa… pior, porque as horas e os dias não são suficientes, porque, uma vez mais, o tempo me foge por entre os dedos, como grãos de areia fina…

Por outro lado, dou comigo a desfrutar o prazer da casa vazia… os pequenos nadas, os pequenos silêncios, os meus prazeres…

Por aqui, o Sérgio continua a cantar-nos que “a noite passada um paredão ruiu…”… por cá, começou logo de manhã… a noite passada “ainda bem que voltaste”

Apetecia-me comemorar, mas ainda não posso… fica para depois… assim que der por concluída esta primeira metade da minha aventura no reino da escola

Até lá… trabalho!

posted by Teardrops at 00:43 2 comments

02 julho 2008

Estrada fora...


Estrada fora, mais um caminho a percorrer com um destino que me espera, como sempre (ou quase) o prazer e a paz da viagem começam a instalar-se em mim…
Lá fora as paisagens vão passando, ora mais verdes, ora mais douradas, ora mais azuis de mar… o sol a pôr-se começa a pintar os céus de magníficos tons, primeiro dourados, depois laranjas, por fim escarlates e escurecendo transformam-se em tons de violeta… um verdadeiro espectáculo para os olhos e para a mente.

Cá dentro as músicas vão-me embalando e acompanhando a viagem, a física e a mental… a fase não é a melhor de todas, ainda algumas coisas me “atrapalham”… unfinished business

Mas o prazer da viagem é tão reconfortante… agora seguia até ao fim do horizonte e para lá dele, apenas me falta aqui a companhia certa, e não haveria caminho suficiente para o deleite da viagem.

Rumo a Norte, as temperaturas vão descendo, mas até o ligeiro fresco que se sente parece contribuir para libertar o stress, do trabalho, dos trabalhos, da cidade, das correrias, das complicações da vida…

Lembro-me de ter lido algures:
“O importante não é o destino, mas a viagem!”

E é isso mesmo que sinto, hoje o importante é mesmo a viagem… não será sempre?
Hoje delicio-me com o prazer da viagem… só comparável a alguns momentos de bem-estar que não apetece que acabem…
posted by Teardrops at 01:19 3 comments